Após o lançamento do videojogo Spore, Bolt | peters procuram testar o jogo com o objectivo de mais tarde o poderem aperfeiçoar segundo os resultados obtidos. 

A metodologia utilizada para testar este tipo de videojogos baseia-se no Focus Groups, ou seja, são feitas experiências com os utilizadores num laboratório “cubículo”, estes são acompanhados por um investigador que os observa e tira notas das suas reacções perante a sua interacção com o jogo. Bolt|peters consideram que o Focus Groups não é a melhor metodologia para testar este tipo de videojogos, uma vez que, o utilizador pode se sentir constrangido por estar a ser observado, pode se sentir sob pressão ou pode não se sentir familiarizado com este tipo de experiência.

Sendo assim, Bolt | peters, mais propriamente o Lider da equipa Mr Nate Bolt adoptou uma nova metodologia SNERD (the Simulated Native Environment Research Division), que passa pela criação de um ambiente idêntico ao típico ambiente de jogo : com uma secretária, cadeira, um portátil e sem outros participantes ou investigadores que possam causar distracções ao utilizador. O utilizador tem, também, um tempo flexível para testar o jogo, naturalmente, sem ter que seguir um plano rígido de instruções sobre o que deve fazer no jogo.

Recorreu-se, também, à técnica PENS (Player Experience of Need Satisfaction), para se efectuarem questionários através de ecrãs tácteis, o que substitui os tradicionais questionários de papel. Esta técnica evita que os utilizadores se aborreçam e dá-lhes flexibilidade, na medida em que, podem preencher quando quiserem, fazer pausas e voltar a retomar.

Quanto aos resultados, apesar de esta metodologia se alargar um pouco em termos de tempo despendido, acaba por ser vantajosa, uma vez que, os utilizadores jogaram de forma natural, num ambiente confortável e sem comprometer os resultados dos testes ao videojogo.

publicado por raquel-goncalves às 12:38